celulite-o-que-fazer-com-ela-destaque

Postado em 26 de fevereiro de 2014 Por Em Estética, Saúde, Slider E 3199 Visualizações

Celulite: o que fazer com ela?

Entenda como e porque ela aparece 

A popularmente chamada Celulite aparece por conta de uma alteração no tecido gorduroso, causada por toxinas que não são drenadas corretamente pelo corpo e acabam acumuladas na corrente sanguínea, dando aquele aspecto “furadinho” na pele. Presente em 90% das mulheres, a celulite atinge desde quem está acima do peso até as mais magrinhas, aparecendo nas coxas, glúteos, joelhos, braços, barriga e até costas. Para esclarecer as principais dúvidas, o Dermatologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Dr. Rodrigo Motta, fala sobre o tema.

A celulite pode apresentar influência genética-familiar, e todas as vezes que as pessoas – principalmente mulheres – são expostas a fatores agravantes como aumento de peso, sedentarismo, estresse, consumo excessivo de sal, gorduras, álcool e açúcares há o aparecimento dela. “Essas toxinas, provenientes de alimentos gordurosos, somadas a problemas circulatórios, fazem com que o sangue fique viscoso e não circule adequadamente, comprimindo células nervosas e afetando o tecido subcutâneo. O corpo entende que está ocorrendo um processo inflamatório e responde produzindo colágeno para tentar conter a suposta inflamação. O problema é que o excesso de colágeno, somado à falta de circulação e ao sangue viscoso, acaba criando nódulos, que fazem surgir as ondulações”, explica o dermatologista.

Alterações hormonais e estresse também deflagram o aparecimento do problema. “A questão genética ou hereditária está relacionada ao tipo de corpo. Os corpos mais arredondados, violão, mais femininos, são aqueles que têm mais chance de ter celulite, enquanto que aqueles mais retos com características um pouco mais masculinas, são aqueles que têm menos chance de ter celulite”, diz o especialista. Além dos fatores hereditários existe a tendência relacionada ao hormônio feminino que predispõe uma retenção de líquido, “há também uma questão relacionada à célula gordurosa que é uma célula hipertrofiada, e com maior dificuldade de metabolização da gordura”.

Segundo o médico, a celulite não tem cura, mas existem diversos tratamentos, sempre associados a mudanças no estilo de vida “Os principais tratamentos estéticos para este caso são: ultrassom, radiofrequência, carboxiterapia, drenagem linfática, massagem modeladora, mesoterapia, subcisão, preenchimento com ácido hialurônico. Os cremes e cápsulas que prometem auxiliar no desaparecimento da celulite possuem papel coadjuvante nos tratamentos, apresentando bons resultados desde que utilizados em conjunto com as demais ações – estilo de vida saudável, tratamentos estéticos etc.” explica Dr. Rodrigo Motta.

Para quem deseja prevenir a celulite, Dr. Rodrigo indica controlar o estresse, diminuir a ingestão de álcool, açúcares, gorduras, beber mais água, seguir uma alimentação rica em vegetais, frutas, verduras e legumes e fazer mais atividade física, pois são ações que apresentam excelentes resultados.  “Lembrando que com a perda de peso é possível diminuir a celulite, mas nem sempre ela irá sumir totalmente devido aos fatores genéticos e hormonais envolvidos”, finaliza o dermatologista do São Cristóvão.

DICA LEVE: Uma das mais poderosas armas contra a celulite está no prato. Para amenizar o problema, é importante investir nos legumes, nas verduras, frutas e em outros alimentos ricos em antioxidantes como o suco de uva, o salmão, o atum e a linhaça. Eles desintoxicam e desinflamam o organismo, além de melhorar a circulação e deixar as paredes dos vasos sanguíneos mais resistentes – aspectos essenciais no combate à celulite.

Mãos à obra no combate a celulite!

© Sergiy Zavgorodny | Dreamstime.com

© Sergiy Zavgorodny | Dreamstime.com

Saiba como a atividade física pode ajudar a prevenir e combater a celulite

Se engana quem acha que celulite é exclusividade da mulher e que afeta somente as pessoas obesas. É claro que obesidade favorece, mas a celulite não tem nada a ver com a gordura e sim com hormônios, má circulação e hábitos não saudáveis. A celulite não é considerada pelos especialistas um problema estético e, sim, uma doença. Ela é descrita como sendo “depósitos irregulares de gordura entre a pele e o músculo”, causando nódulos, acúmulo de líquidos, alterações nas células gordurosas e até dor, afetando os pequenos vasos sangüíneos e linfáticos, formando saliências e depressões nas regiões dos glúteos, coxas, abdome e braços.

Contribuição da Atividade Física

Exercícios que estimulam a circulação sanguínea e a oxigenação, como os aeróbios, ajudam muito, mas a atividade que dá melhor resultado é a musculação, pois esta ajuda a eliminar gorduras localizadas e a aumentar a massa muscular, fazendo com que o músculo tome o lugar da gordura.

 Abaixo alguns exercícios indicados no combate à celulite:

Exercícios aeróbicos três vezes por semana, de 30 a 50 minutos;

Exercícios com peso (musculação), três vezes por semana;

Drenagem linfática de uma a duas vezes por semana;

Alongamentos antes e depois das atividades.


Com informações do Corpo em foco

Tags : , ,